• LOGIN
  • Nenhum produto no carrinho.

VIAGEM - MAPA - OBJECTIVO - BÚSSOLA
CAMINHO - RUMO - ETAPAS - DESTINO - SUCESSO

Receba a nossa Newsletter

O QUE É QUE DIZEM OS SEUS NÚMEROS?

N 22 – NUMEROLOGIA base 22
NN 22 – a minha abordagem de NÚMERO NAVEGAÇÃO base 22

ESPÍRITO ADN - Aventura de Descoberta e Navegação
- com os 22 Números do Universo e muito mais -

NÓS E OS NOSSOS NÚMEROS = EXPLORAÇÃO + PROGRESSO + EXPANSÃO PESSOAL

Elsa Barrento da Costa

filha, mulher, mãe, economista, consultora, empreendedora, numeróloga, oradora...

Tem tocado a vida de milhares de pessoas ao longo das diferentes fases da sua vida.

Através da sua escrita intensa e profunda, ou através dos cursos, onde coloca uma energia apaixonante, a Elsa inspira os jovens de espírito a explorarem os seus mistérios, para irradiarem quem são com fé e coragem, e viverem os tesouros e o sentido (direcção e significado) que os faz felizes e onde isso os leva…

O LIVRO

Escrito nos Números

No sentido da vida com os 22 números do Universo

O CURSO

Oceanus 22

Navegar o sentido da vida com os 22 números do universo

A minha Numero logia = Misterio logia + Tesouro logia + Infinito logia

Nos dias de hoje é fácil acontecerem coisas que não desejamos, e como tal achamos que não precisamos delas.

Mas tudo tem uma causa e um sentido: Por que é que isto me está a acontecer?

Estava tudo tão bem e logo agora acontece isto!

Ou então – Outra vez o mesmo filme é que não!

Lá vamos ficando com perguntas na cabeça e angústias no coração, e com mais ou menos força lá vamos resolvendo as coisas ou lidando com elas o melhor que conseguimos.

Outras vezes nem sequer olhamos para os problemas, não ligamos ao modo como pensamos e reagimos, implodimos ou explodimos, não queremos perceber ou não percebemos o que sentimos, e queremos lá saber o que está ali naquela situação para aprendermos.

Mas será que ainda não percebemos que as emoções comandam a vida?

Que as coisas que nos acontecem logo a nós são afinal um presente que a vida traz para nós?

Até lá sentimo-nos presos, às voltas, sem rumo, desajustados, teimosos, passivos, agressivos, vazios, sem leveza…

Esquecemos que os problemas não resolvidos ou mantidos na ignorância voltam a repetir-se, mas não há problema pois a vida vai lembrar-nos disso mais cedo ou mais tarde. Para decidirmos se queremos resolver apenas os sintomas ou questionar a sua raiz.

Agitação após agitação (antigas ou novas) um dia escolhemos questionar e explorar facetas nossas e da nossa vida. E um dia decidimos começar por algum lado:

Quero ter mais conhecimento e consciência sobre mim e sobre o meu caminho e quero-me aproximar mais deles.

Ou então até já decidimos começar, a questionar, mas ainda temos perguntas importantes dentro de nós ou surgem-nos questões novas. E queremos continuar a exploração, descoberta e navegação dos nossos temas até novas respostas para velhas ou novas questões, e até novas perguntas.

Ou simplesmente queremos saber mais sobre nós e sobre o sentido da nossa vida, sem sequer nos ter acontecido nada de desagradável (era tão bom que fosse sempre assim, mas muitas vezes só nos lembramos de Santa Bárbara quando troveja…)

Dum modo ou de outro já não ignoramos e já não evitamos explorar e questionar, já não temos medo das respostas nem do que precisamos de transformar, mesmo quando não sabemos o que vamos encontrar na aventura da nossa  vida.

Mas onde vamos encontrar eco para tudo isto que nos vai na alma?

Para onde é prioritário olhar na minha vida?

Será que estou sózinho no barco? Não! Não está sózinho.

E se chegou até aqui já passou uma fase importante na sua travessia.

Pois certamente já sentiu que a nossa aposta na resistência ou na falta de abertura (ou no seu oposto) podem dificultar o nosso caminho.

E o facto de não darmos espaço ao desconhecido e à imprevisibilidade não garante que eles não nos batam à porta.

Os tesouros raramente estão à superfície ou à vista de todos, ou pelo menos é assim que normalmente pensamos.

Será que tal como um diamante precisa de passar por várias fases de exploração até virar brilhante, não precisaremos também nós do mesmo?

Será que há um mapa do tesouro para a Aventura dos Descobrimentos e da Navegação da nossa vida?

Será mais importante descobrirmos o sentido da Vida ou experimentá-lo vivendo-o?

Mas como queremos respirar e aproveitar a Vida na sua plenitude se não a deixamos fluir ou nos mantemos agarrados ao que não é bom para nós?

Queremos esquecer, ignorar, tapar, negar… ou queremos soltar amarras e navegar?

Pois sem ousarmos questionar sobre nós e a Vida, ela encrava, anestesia, ou vira costas à raiz dos problemas onde eles se resolvem.

Quer descobrir-se, progredir e expandir através dos seus números?

Então está no local certo. Siga os seus números.
Os números vão sendo contados, o resultado vai sendo revelado…

Opiniões

Newsletter


Entrevista de Fernando Alvim

top
© 2017 Todos os direitos reservados Wings of Numbers. Design by Indian Rose
X